Search
  • IMU - Imagens Melódicas Urbanas

Músicos convidados

Convidados executarão instrumentos tipicamente brasileiros: Catarina Schmitt (rabeca); Edu Guimarães (acordeom); Silnei Doomacil (flauta de pífano); Giovani Di Ganzá (bandolim e viola caipira)


Catarina Schmitt é bacharel em viola erudita e mestra em música popular pela UNICAMP, realizando uma pesquisa sobre os caminhos da Rabeca brasileira. Dentre seus trabalhos de maior relevância, integrou o naipe de violas da Orquestra Experimental de Repertório, tocando no Theatro Municipal de São Paulo, Sala São Paulo e Festival de Inverno de Campos do Jordão, durante este período fez participações na Orquestra Bachiana Filarmônica. Atualmente, é integrante da Orquestra Sinfônica de Piracicaba.


Edu Guimarães é músico, compositor, arranjador e professor do Conservatório Municipal de Socorro. Dividiu palco com grandes nomes da música brasileira: Déo Rian, Isaías do Bandolim, Rolando Boldrin, Amélia Rabello, Nailor Proveta, Toninho Carrasqueira, Wilson Moreira, Alegre Corrêa, Marcelo Onofri. Em 2012 participou da gravação faixa comemorativa aos 100 anos de Luiz Gonzaga com Rolando Boldrin. Em 2014 participou como solista de dois concertos da Orquestra Sinfônica da Unicamp. Em 2016 realizou uma turnê internacional com o Núcleo de Samba Cupinzeiro nas cidade de Paris (FR) e em Portugal.


Silnei Doomacil é Bacharel em flauta transversal pela Universidade de São Paulo (USP), participou de diversos master classes com professores renomados como Wendy Roolf (Berklee school of music) Eduardo Monteiro (Escola de Música da UFRJ Phelippe Bernord (Conservatoire de musique et danse de Paris) entre outros. Em 2017, realizou um curso de aperfeiçoamento em performance com o Flautista Toon Fret em Liège, Bélgica. Participou de projetos musicais como o Musical Corcunda de Notre Damme no teatro Anhembi, a Opera Munkondo lírico e o projeto Cine in concert de trilhas sonoras ao vivo no MIS-SP além de atuar em orquestras de câmera e como solista em concertos de Bach, Vivaldi, Mozart e C. Chaminade.


Giovani Di Ganzá trabalha com composição de trilha para grupos cênicos que se dedicam, na exploração sonora das diversas arquiteturas da musicalidade afro-brasileira, trabalhos que têm em comum um laço cultural de resistência e quebras de fronteiras. Na área teatral, atua como interprete musico e/ou diretor musical de diversas companhias de teatro das quais se destacam: os Crespos, Núcleo Teatral Simbiótico, grupo Clariô, Núcleo Bartolomeu de depoimentos, Pombas urbanas, entre outros.




4 views

© 2019 by LMHermsdorff/Amnic