Search
  • IMU - Imagens Melódicas Urbanas

Luiz Fernando Malheiro e Otávio Simões

Updated: Sep 22

Regentes da Orquestra Amazonas Filarmônica e Coral do Amazonas, respectivamente.


Luiz Fernando Malheiro é reconhecido pela crítica como um dos principais nomes da ópera no Brasil, tem em seu repertório mais de 60 títulos regidos. É o atual Diretor Artístico e Regente Titular da Orquestra Amazonas Filarmônica, diretor artístico do Festival Amazonas de Ópera (FAO) e regente titular da Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Foi diretor artístico do Teatro São Pedro de São Paulo e regente titular de sua orquestra e também diretor de Ópera no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Vencedor do Prêmio Carlos Gomes: Regente de Ópera (2012, 2011 e 2009) e Universo da ópera/2000, dirigiu no FAO/2005 a primeira montagem brasileira do Anel do Nibelungo de Wagner, recebendo ainda mais dois prêmios: Universo da Ópera e Espetáculo do Ano.Regeu diversas vezes no Festival de Ópera de La Coruña na Espanha e dirigiu concertos e espetáculos frente a Orquestra Sinfônica de Roma, Orquestra Sinfônica de Miami, Orquestra do Teatro Olímpico de Vicenza, Sinfônica de Bari, Orchestra Filarmônica Marchigiana, Orquestra da Ópera Nacional de Sófia, Orquestra Sinfônica de Porto Rico, Orquestra Sinfônica da Galícia e a Orquestra Sinfônica Castilha e Leon, Orquestra do Teatro de Bellas Artes de Bogotá, Orquestra do Teatro de Bellas Artes do México, Filarmônica do México e no Teatro Del Libertador de Córdoba na Argentina. Estudou composição com J. Targosz na Polônia e com R. Dionisi na Itália. Estudou regência com T. Colacioppo no Brasil, K. Missona na Polônia e na Itália estudou com Leonard Bernstein em Roma, F. Leitner em Siena e Carlo Maria Giulini em Milão.


Otávio Simões é regente assistente da Amazonas Filarmônica desde 2013 – orquestra sob direção artística de Luiz Fernando Malheiro. Desde fevereiro de 2018, é também maestro titular do Coral do Amazonas. Natural de São Paulo, é graduado em regência pela Universidade de São Paulo (USP), estudando com Aylton Escobar, Mario Ficarelli, Eduardo Monteiro, Lorenzo Mammì entre outros. Desde os 15 anos de idade trabalhou com diversos grupos corais na cidade de São Paulo. Foi participante do Festival de Inverno de Campos do Jordão/SP, integrando a classe regência orquestral de Roberto Tibiriçá (1999) e de Jamil Maluf (2003). Nos anos de 2004 e 2005 atuou como regente assistente da Orquestra de Câmara da USP (OCAM), ao lado do maestro Gil Jardim. Fez parte do corpo docente do 28º Festival de Música de Prados/MG (2005). A convite da Prefeitura do Município de São Bernardo do Campo/SP, ministrou em 2008 o curso “Entendendo a Música Erudita”. No repertório operístico, acumula mais de 40 títulos realizados como regente principal, regente assistente, preparador de coro, ou como stage manager. Trabalhou no Theatro Municipal de São Paulo nas temporadas de 2006 a 2012 e também em diversas montagens do Theatro São Pedro/SP. Realizou traduções de textos como a Missa de Réquiem em latim, o “Guia Orquestral para Jovens” (Benjamin Britten/Eric Cruzier), “Le Roi David” (Arthur Honegger/René Morax), Sinfonia 3 (Henryk Górecki) e “Schicksalslied” (Johannes Brahms/Friedrich Hölderlin).






2 views

© 2019 by LMHermsdorff/Amnic